CABEAMENTO ESTRUTURADO

Por possuir uma equipe altamente qualificada a TI SECURITY Projeta, Executa e Certifica toda a instalação de cabeamento estruturado conforme sua necessidade.

Projetos com cabos CAT5E, CAT6, CAT6A CAT7

Rede óptica com Fibra Monomodo e Multimodo.

Patch panels, conectores RJ-45 e ópticos, DIO, racks, etc.

Cabos metálicos para telefonia e-cabling (CI, CIT, UTP e STP)

NORMAS E SISTEMAS
Atualmente o cabeamento estruturado baseia-se em normas internacionais, que direcionam os fabricantes para certo conjunto de soluções próximas, evitando as constantes alterações de produtos, bem como evitam sistemas “proprietários”, onde um só fabricante é detentor da tecnologia.
No Brasil a norma americana é EIA/TIA-568, é a mais usada e a nível internacional temos a ISO/OSI e na Europa grande parte dos fabricantes utiliza o sistema IBCS. As variações que existem entre uma e outra deve-se mais às categorizações e conceitos, porém tecnicamente se assemelham e vão no sentido de uma arquitetura aberta, independente de protocolo. Desta forma as novas tendências se desenvolvem já considerando este cabeamento, como é o caso do 100BaseT, do ATM e outros.

PROJETO / INFRAESTRUTURA
Este grande avanço dos sistemas de comunicação aprimorou e sofisticou bastante os projetos de edificações comerciais, industriais e residenciais. Hoje um edifício não pode, sob pena de nascer com altas deficiências, deixar de ter uma infra-estrutura de cabeamento estruturado para redes de comunicação. Isto mesmo que de início não o utilize. Pois as reformas e “emendas” são de alto custo e nunca apresentam a qualidade necessária e desejável. A infra-estrutura de cabeamento estruturado é obrigatória em qualquer novo edifício, e deve interferir no nível de projeto, desde o nascimento do projeto arquitetônico, pois o Cabeamento estruturado tem características próprias que vão interferir no projeto.

FORMA FÍSICA DE INSTALAÇÃO
Justamente devido às altas freqüências em que o cabeamento deve operar, as condições físicas da instalação do cabeamento atingiram um alto grau de especialidade, que exige um projeto detalhado e com alto grau de planejamento. Em uma instalação com cabeamento estruturado não se utiliza, por exemplo, ligar diretamente um PC ao HUB. O que a norma prescreve é deixar preparado um cabeamento entre o patch panel , e uma tomada RJ 45 . Na tomada RJ 45 pode-se ligar, ou não, um micro, naquele ponto ou um telefone, ou um sensor, ou um vídeo, ou um CFTV e etc. Por sua vez no patch panel é conectado o equipamento ativo (HUB, Switch, central telefônica, CLP, head-end, etc). O sistema de cabeamento, portanto deve ser aberto e independente. Isto barateia e dá agilidade a todo o sistema, concentrando diversas redes em uma só.

CABOS
Em matéria de cabos, os mais utilizados são os cabos de par trançado e os cabos de fibra óptica. Cada categoria tem suas próprias vantagens e limitações, sendo mais adequado para um tipo específico de rede.

Os cabos de par trançado são os mais usados, pois tem um melhor custo beneficio, ele pode ser comprado pronto em lojas de informática, ou feito sob medida, ou ainda produzido pelo próprio usuário

Os cabos de fibra óptica permitem transmissões de dados a velocidades muito maiores e são completamente imunes a qualquer tipo de interferência eletromagnética, porém, são muito mais caros e difíceis de instalar, demandando equipamentos mais caros e mão de obra mais especializada. Apesar da alta velocidade de transferência, as fibras ainda não são uma boa opção para pequenas redes devido ao custo.

CABOS DE FIBRA ÓPTICA
Com a migração das tecnologias de rede para padrões de maiores velocidades como ATM, Gigabit Ethernet e 10 Gigabit Ethernet, o uso de fibras ópticas vem ganhando força também nas redes locais. Existem dois tipos de fibras ópticas: As fibras multímodo e as monomodo. A escolha de um desses tipos dependera da aplicação da fibra. As fibras multímodo são mais utilizadas em aplicações de rede locais (LAN), enquanto as monomodo são mais utilizadas para aplicações de rede de longa distancia (WAN). São mais caras, mas também mais eficientes que as multímodo.
Além disso, como os cabos são feitos de plástico e fibra de vidro (ao invés de metal), são resistentes à corrosão.
A fibra óptica tem inúmeras vantagens sobre os condutores de cobre, sendo as principais:
Maior alcance
Maior velocidade
Imunidade a interferências eletromagnéticas

CERTIFICAÇÕES
Um cuidado especial deve ser tomado relativamente à certificação do cabeamento. Em que consiste tal certificação? As normas definem uma série de parâmetros para o cabeamento, tais como atenuação, comprimento real, mapeamento dos fios, paradiafonia, nível de ruído, que necessariamente devem estar dentro de uma faixa de valores pré-definidos. A verificação destes valores é questão fundamental em um cabeamento, e deve ser feito com equipamentos especiais. É a garantia da instalação.